Quando se trata de “aterramento” dos módulos, a princípio nós recordamos do fenômeno PID, do qual hoje não é algo que devemos nos preocupar quando trabalhamos com os módulos fotovoltaicos mais recentes, pois os mesmos possuem alta resistência ao PID.

A Instalação Fotovoltaica, cumpre a norma ABNT NBR 5419:2015 e a ABNT NBR 5410:2004 no que diz respeito a proteção contra descargas atmosféricas, equipotencialização e aterramento de toda peça condutora da instalação elétrica que não faça parte dos circuitos elétricos, mas que, eventualmente ou acidentalmente, possa ficar sob tensão.

Quando instalado em telhados sem SPDA, os perfis de fixação dos Módulos Fotovoltaicos devem ser apenas equipotêncializados, e conectados ao BEP ou BEL da instalação.

Quando instalado em telhados com SPDA, a estrutura de fixação deve ser interligada ao BEP ou BEL. A estrutura de fixação só deve ser interligar a malha presente no telhado quando a distância S ≤ 0,5 m. Sendo assim, todas as massas ficam no mesmo potência e não ocorre centelhamentos quando o SPDA for submetido a uma descarga atmosférica direta.

Veja exemplos a seguir:

Figura 3 -Forma de Equipotencialização para distância de separação S≤0,5 m

Figura 4 - Forma de Equipotencialização para distância de separação S≥0,5 m


Para equipotencializar os perfis de fixação, indicamos que utilize um terminal de compressão olhal parafusado na estrutura de fixação através de um parafuso auto brocante. O condutor de proteção (cobre nu 6 mm² ou condutor 0,6/1kV 6 mm²) deve ser interligado ao barramento de equipotencialização mais próximo, que poderá ser o barramento de equipotencialização principal (BEP) ou a algum barramento de equipotencialização local (BEL). Deve-se evitar um percurso com muitas curvas até a interligação ao barramento. (Para mais informações sobre o BEP e BEL veja as seções 3.3.2, 3.4.4, 6.4.2 da NBR5410:2008

Para evitar uma incompatibilidade de materiais, tanto o terminal de compressão como o parafuso auto brocantes devem ser de aço inox, ou substituídos por grampos de aterramento para tal aplicação.

Vale apena ressaltar que deve ser respeitada a distância de segurança definida no capitulo 6.3 da NBR 5419. Quando não for possível respeitar tal distância em algum perímetro da instalação, além do que foi dito acima, faz-se necessário interligar as extremidades de cada perfil ao anel do SPDA

Encontrou sua resposta?